Twitter

ESCOLA 7 DE OUTUBRO > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > A FORMAÇÃO DE FORMADORES E A GREVE GERAL

A Formação de Formadores e a Greve Geral

27/04/2017

Vídeo produzido pelos participantes do Curso de Formação de Formadores da Escola Sindical 7 de Outubro “viraliza” nas redes digitais

Escrito por: Emanoel Sobrinho, educador da Escola 7

O primeiro módulo do Curso de Formação de Formadores (FF) aconteceu em Belo Horizonte, entre os dias 11 e 13 de abril, e contou com a participação de 26 dirigentes sindicais CUTistas dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais. Durante as atividades formativas, os cursistas decidiram produzir um vídeo autoral de apoio à greve geral convocada pela CUT para o dia 28 de abril.

O FF tem como objetivo principal capacitar dirigentes e assessores sindicais para atuarem como formadores militantes nos locais de trabalho, nas comunidades, entre outros espaços da Rede de Formação da CUT. Para a Secretaria Nacional de Formação da CUT, o FF atua como guardião dos princípios e da identidade da Política Nacional de Formação da Central (PNF), concebida durante o Congresso Nacional da CUT de 1986.

Dinâmicas grupais, estudo dirigido, exposições dialogadas e muitos debates animaram o primeiro módulo. A Escola Sindical 7 de Outubro compreende que processo formativo deve ser autogestionado pelos cursistas, possibilitando a atuação deles e delas como sujeitos da construção do conhecimento. E, em sendo assim, o conhecimento é fruto da unidade entre teoria e prática visando a elevação da consciência de classe dos trabalhadores e o fortalecimento da sua intervenção transformadora na realidade.

Neste sentido, os conteúdos formativos procuraram problematizar o papel da formação sindical no combate às reformas ultraliberais, a partir das seguintes questões: a) que tipo de formação a conjuntura atual exige?; b) quais formas e conteúdos devem ser adotados por esta formação?; e c) que tipo de militantes formaremos a partir dela?

Para tanto, os participantes tiveram que aprofundar os estudos sobre os princípios metodológicos da PNF/CUT (Revista Forma & Conteúdo, nº 18/2016), a fundação da Escola Sindical 7 de Outubro (Movimento Operário e Formação Sindical, 1990) e orientações didático-pedagógicas da formação sindical CUTista. A partir daí, sugiram reflexões sobre a relação vida, educação e trabalho no sentido de combater a ideologia das elites e seu papel no processo de dominação social.

Fruto desta imersão na história e concepção metodológica da formação CUTista, somado ao repertório dos cursistas, resultaram propostas de atividades formativas de base voltadas para a conscientização da classe trabalhadora acerca dos temas da TERCEIRIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, GÊNERO E AUTONOMIA FEMININA, SAÚDE DO TRABALHADOR e CRÍTICA AO NEOLIBERALISMO.

Todas as atividades propostas partiram de problemas reais enfrentados pelos dirigentes sindicais no trabalho de base junto aos trabalhadores do campo e das cidades e ainda buscaram dialogar com a conjuntura atual de lutas sociais. Com isso, a estratégia formativa do trabalho de base deve fortalecer o contra-ataque da classe trabalhadora ao desmonte dos direitos sociais e trabalhistas.

Em sintonia com a conjuntura, os cursistas decidiram coletivamente construir um vídeo autoral de 1 minuto em manifestação de apoio à greve geral convocada pela CUT e demais centrais sindicais para o dia 28 de abril. O vídeo foi concebido e dirigido pelos próprios participantes do curso e “viralizou” nas redes digitais do movimento sindical-popular, enquanto instrumento de agitação e propaganda contra o golpe aos direitos previdenciários e trabalhistas no Brasil.

 

Atividade Intermódulo

Um dos encaminhamentos do primeiro módulo do FF é a realização de atividades formativas de base, a fim de que os formadores militantes deem os passos iniciais de um trabalho educativo nas categorias representadas por suas entidades sindicais ou junto aos movimentos sociais, entre o primeiro e o segundo módulo formativo. Daí o nome atividade intermódulo.

A ASSIN-ES, o Sindmarmore-ES e o STR de Cachoeiro do Itapemirim-ES realizaram uma ação formativa conjunta para debater com os trabalhadores do campo de Cacheiro do Itapemirim os impactos das reformas da previdência social e trabalhistas, durante o fim de semana. Mobilizar e conscientizar os/as agricultores/as familiares para a greve geral do dia 28 de abril foi um dos objetivos da atividade.

 

Escola Sindical 7 de Outubro

Para Adilson Pereira, coordenador geral da Escola Sindical, o Curso de Formação de Formadores tem importância estratégica para a disputa de projetos de sociedade. A formação ideológica e seus métodos proporcionam maior qualidade política para o trabalho de base do movimento sindical CUTista na porta de fábrica, nas comunidades e em outros espaços de organização dos trabalhadores. Parabenizamos o SindUTE-MG, STIM BH/Contagem, a FETRAF-MG, o Sindmarceneiros-MG, o SINTER-MG, o Sindsep-MG, o SINDSAÚDE-MG, o Sindmarmore-ES, a ASSIM-ES e a FASER por estarem junto com a Escola Sindical 7 de Outubro construindo processos formativos articulados à luta por justiça social.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
RÁDIO CUT
Cedoc/CUT IOS/CUT Unisoli

Escola Sindical 7
Rua Nascimento, 101 | Barreiro de Cima | Belo Horizonte | MG | CEP 30620-390
Tel.: (55 31) 3383.6789 | www.escola7.org.br